Nutrição – ESSPS

Educação Nutricional & Doenças Associadas

Colesterol Junho 3, 2008

Filed under: Alimento da semana — chocolatinhos @ 5:50 pm

O fígado fabrica colesterol para o sangue a partir dos alimentos e, este passa a ser matéria gorda que existe em todas as células do organismo. O colesterol também participa na formação de algumas hormonas, na produção de vitamina D e da bílis, que ajuda a disgestão.

Como pode a alimentação ajudar na redução do colesterol?

Através de uma dieta equilibrada com intuito de reduzir o consumo de Gorduras Saturadas. No entanto, há um conjunto de alimentos, que podem fazer diminuir o colesterol:

  • Pão (integral, de centeio ou de mistura – trigo e centeio)
  • Fruta
  • Legumes
  • Fibras Solúveis (Flocos de aveia e milho; cereais que contenham farelo cozido)
  • Alho
  • Peixes

Mas por outo lado, há também alimentos que pode levar a um aumento do colesterol:

  • Carnes Gordas e derivados 
    • Costelestas de carneiro
    • picados
    • Hambúrgeres
    • Bacon
    • Salsichas
    • Salames
    • Patés
    • “Miúdos” – fígado e miolos
  • Bolachas
  • Gemas
  • Mariscos
  • Lacticínios Gordos
    •  Natas
    • Manteiga
    • Queijo de pasta dura
  • Gorduras Sólidas para cozinhar (margarinas)

É também fundamental, para que se reduza os níveis de colesterol, a prática de exercício físico. Deve-se ter em atenção os níveis de colesteral que cada um possui. Há diversos factores a ter em conta: hereditariedade, familiares com doençs cardíacas, tabagismo, sedenatirsmo, álcool, hipertensão,…

Níveis de Colesterol

Risco

180-200 mg/dl

Baixo

200-250 mg/dl

Médio

250-300 mg/dl

Moderado

>300 mg/dl

Alto

(Adaptado de Folheto Informativo  “O que deve saber sobre o Colesterol”, do Centro de Saúde de S. Pedro do Sul)

———————————————————

Artigos relacionados:

 

Anúncios
 

Ovo – Tabela Nutricional Maio 26, 2008

Filed under: Alimento da semana,Calorias — chocolatinhos @ 1:10 pm

 

 

 

 

Como saber se o Ovo é fresco Maio 25, 2008

Filed under: Alimento da semana — chocolatinhos @ 12:18 pm

Nos ovos postos recentemente, a gema ocupa a parte central. À medida que o ovo envelhece, esta vai-se deslocando para um lado.

Observando um ovo à contraluz pode saber-se o tamanho da sua câmara de ar e a posição da gema. À medida que o ovo envelhece, torna-se menos nítida a separação entre a gema e a clara.

Os ovos postos á pouco tempo afundam-se dentro de um copo de água. Á medida que os dias passam, vai-se evaporando pelos poros da casca uma parte de água contida no ovo. Isto faz aumentar a câmara de ar que existe no seu interior e leva-o a flutuar mais

 

Ovo – Classificação Maio 20, 2008

Filed under: Alimento da semana — chocolatinhos @ 1:23 pm

Os ovos classificam-se de acordo com 3 categorias: categoria A ,B e C.

Categoria A – os ovos são frescos (não transformados) e são os de qualidade superior, apresentando uma casca limpa e intacta; a gema deve ser visível à contraluz e manter a sua posição central quando o ovo é aberto ou cozido; devem apresentar uma câmara de ar pequena e não flutuar quando submersos em água salgada.

Os ovos de categoria B e C, equivalem a ovos frescos refrigerados e conservados, sendo os últimos usados apenas como matéria-prima, na indústria.

Dentro das categorias comerciais, os ovos classificam-se de acordo com o peso em: XL (mínimo75 g); L (65-75 g); M (55-65 g) e S (máximo 55 g).

 

Propriedades do Ovo Maio 18, 2008

Filed under: Alimento da semana — chocolatinhos @ 11:43 am

Nutritivo O ovo fornece as proteínas mais completas de todos os alimentos, juntamente com gorduras, vitaminas e minerais. Favorece o crescimento O ovo contribui de forma significativa para cobrir as necessidades nutritivas de crianças pequenas e adolescentes durante a sua fase de crescimento. Fácil digestão, Não produz ácido úrico. No entanto também há alguns inconvenientes deste alimento: deficiência em alguns nutrientesO ovo contém uma quantidade muito escassa ou nenhuma de: hidratos de carbono, fibra e vitamina C; Alergias As proteína da clara (principalmente ovomucóide e a  albumina), são causadoras da maior parte dos numerosos casos de alergia ao ovo. As proteínas da gema também podem provocar alergias. (Nota: Os ovos desencadeiam menos reacções alérgicas, e toleram-se melhor quando são submetidos a uma cozedura suficiente (bem duros) Em caso de alergia a este alimento, o tratamento obriga a excluir totalmente da dieta o ovo, seus derivados ou componentes e todos os alimentos que os contenham como ingrediente; Contaminação Bacteriana e QuímicaO ovo quando é expulso, entra em contacto com as fezes da galinha, que contém inúmeros gérmenes entre os quais as salmonellas.. Por outro lado os ovos podem conter restos de metais pesados de pesticidas e/ou de antibióticos administrados às galinhas. Colesterol e Arterosclerose O consumo de ovos faz aumentar o nível de colesterol no sangue e favorece a arteriosclerose; Ricos em sódiodaí deverem ser consumidos com prudência em caso de hipertensão arterial

 

Ovo – Quando comprar

Filed under: Alimento da semana — chocolatinhos @ 12:14 am

Deve-se evitar adquirir ovos rachados ou sujos.

Embora não necessitem de precauções especiais de conservação, os ovos podem manter-se no frigorífico durante 7 a 10 dias, separados de outros alimentos como peixe, carne e frutas (para não absorverem odores). Podem ainda manter-se à temperatura ambiente, a menos que tal não seja possível (climas muito quentes).

No frigorífico, recomenda-se que sejam conservados com a extremidade pontiaguda voltada para baixo, para manter a gema na posição central. Além disso não devem ser lavados, a não ser imediatamente antes da utilização. A lavagem destrói a cutícula que os protege de microorganismos, como a salmonella.

 

Papel do ovo na alimentação saudável Maio 15, 2008

Filed under: Alimento da semana — chocolatinhos @ 1:21 pm

Actualmente, é considerado um dos alimentos mais completos que existem, apresentando alto teor de proteínas, superior às encontradas na carne ou peixe, pelo que fornecem ao organismo, juntamente com os lípidos, as vitaminas e os sais minerais da gema (ferro, fósforo, cálcio, magnésio, sódio, potássio, cloro, iodo, manganésio, enxofre, cobre e zinco) todos os nutrientes necessários para um crescimento saudável e regeneração dos tecidos. Sendo muito rico em ferro e fósforo, o seu consumo é aconselhado em situações de anemia e em períodos de convalescença. Além de todo este valor nutritivo há que salientar o seu baixo custo relativamente a outros alimentos fornecedores de proteínas de origem animal. O ovo apresenta ainda níveis apreciáveis de zinco, selénio, vitaminas A, E, K e do complexo B, substâncias que ajudam a prevenir o organismo contra processos degenerativos associados a tumores, cataratas e doenças cardiovasculares. A vitamina D também está presente no ovo e, como o nosso organismo só a produz na presença da radiação solar, as pessoas que não apanham sol devem, portanto, ingerir esta vitamina encontrada somente no óleo de fígado de peixe, e ovos. Quanto ao complexo B este também ajuda na prevenção das doenças cardiovasculares.