Nutrição – ESSPS

Educação Nutricional & Doenças Associadas

Preservar os Azevinhos Fevereiro 29, 2008

Filed under: Sem-categoria — chocolatinhos @ 7:00 pm

Os nosso colegas já arrancaram com a campanha ” Semear Azevinhos 2008″. Colabora!

AP - 12ºA
 

Mitos da Alimentação! Fevereiro 28, 2008

Filed under: Sem-categoria — carinarocha @ 12:01 pm

Fazer jejum emagrece?

MITO – O jejum pode ser muito perigoso para o organismo, pois numa forma de defesa, o metabolismo torna-se mais lento e a perda de peso não ocorre de maneira normal, ou seja, além de fazer mal à saúde, a perda de peso é basicamente às custas da perda de líquidos celulares e massa muscular, e, portanto, não é eficaz. O que ocorre é justamente o contrário, ao voltar à dieta normal, o organismo recupera e passa a aumentar o peso, tentando manter uma reserva maior de energia armazenada (gordura) para se prevenir no caso de um próximo jejum.

Não comer hidratos de carbono emagrece?

AP - 12ºAMITO – Uma dieta com restrição de hidratos de carbono deixa de fornecer o combustível principal para o corpo gerar energia. A forma de defesa do organismo para compensar a falta do alimento é retirar esta energia de suas reservas (glicogénio do músculo e do fígado). É verdade que a perda de glicogénio muscular pode levar a uma perda de água, e consequentemente perda de peso, mesmo em curto espaço de tempo, mas ao voltar à dieta normal ou habitual, o músculo  recupera e o peso aumenta. A gordura em curto prazo, continua intacta. O factor mais prejudicial decorrente da retirada total dos hidratos de carbono da dieta é a adaptação inicial, que ocasiona hipoglicemia. A queda do açúcar no sangue diminui as funções cerebrais ocasionando moleza, sonolência, perda de memória, perda do poder de concentração e muita dor de cabeça. Em alguns casos, desmaios. O excesso de hidratos de carbono aumenta a gordura corporal rapidamente, mas a retirada total é muito prejudicial.

 

Beber líquidos às refeições engorda?

AP - 12º AMITO – Vai depender da qualidade e quantidade deste líquido. É recomendado um copo pequeno de água sem gás às refeições a fim de ajudar no processo de digestão, principalmente porque uma dieta saudável deve conter alimentos ricos em fibras, o que aumenta a necessidade de água a fim de auxiliar o trânsito intestinal. Em relação aos outros líquidos, a quantidade recomendada é a mesma, mas deve-se atentar para as calorias, caso contrário a resposta para esta questão é positiva. As bebidas gaseificadas e concentradas (sumos) não são recomendadas pelo efeito no funcionamento digestivo. Pode “empurrar” os alimentos aumentando o volume do estômago, diminuir a velocidade de esvaziamento gástrico ou ainda, competir com a digestão dos alimentos, dificultando o aproveitamento dos nutrientes. Para quem tem gastrite nunca são indicados líquidos às refeições, para não dilatar o estômago.

 

Beber cerveja dá barriga?

MITO Não existe uma relação do tipo da bebida com o aumento da gordura corporal. É o estilo de vida de cada um que contribui para o aparecimento das “gordurinhas” em locais indesejados. Os homens têm maior probabilidade de aumentar a gordura abdominal quando há sobras calóricas. Outros factores relacionados são os acompanhamentos que, em geral, são petiscos calóricos, como pastéis, queijos à milanesa, amendoins, etc. A quantidade excessiva de cerveja também é outra razão, pois na maioria das vezes o consumo excede um copo. Sabendo que uma lata de cerveja tem em média 135 Kcal, mais os petiscos, é só fazer as contas no final, e o pior de tudo, no horário em que devíamos comer menos calorias (à noite).

 

Comer o dia todo engorda

MITO – O organismo trabalha por ciclos, portanto o ideal é oferecer quantidades suficientes de energia ao organismo, de acordo com sua necessidade. O número mínimo de refeições por dia é 4, o café da manhã, o almoço, um pequeno lanche à tarde e o jantar. Se o café da manhã for muito cedo e o almoço tarde, também precisamos incluir um pequeno lanche entre estas refeições, como uma fruta, por exemplo. O importante é não ficar longos períodos em jejum, pois o metabolismo, que é a capacidade de transformar os alimentos em energia, fica mais lento e diminuído, como uma forma de defesa do organismo, e assim, além de gerar alguns prejuízos ao nosso organismo, como dor de cabeça, fraqueza e perda de peso à custa de massa muscular, a fome fica incontrolável na próxima refeição, levando ao aumento do volume, e portanto possível aumento de peso corporal.

 

Beber água em jejum emagrece?

AP - 12º AMITO – A água por si só não pode destruir ou diminuir as células de gordura. Está errado dizermos que beber água emagrece, a água ajuda na manutenção do equilíbrio orgânico, sendo fundamental para um bom funcionamento do intestino, para a hidratação das células e para a activação de todas as enzimas do organismo. A água é importante ao longo do dia, e no mínimo devíamos ingerir 1 ml de água por cada caloria consumida durante o dia.

———–

 ——————————–

~

—- 

Se comermos bananas não teremos cãibras?

MITO – Normalmente as pessoas associam as cãibras à falta de potássio, e como a banana é uma fruta rica em potássio, as pessoas acreditam que o consumo da mesma inibe o aparecimento da cãibras. Isto realmente acontece mas não é esta a causa principal. Cãibras normalmente aparecem com esforço muscular e aumento de ácido láctico (derivado AP - 12ºAdo glicogénio) nos mesmos, pela incapacidade do organismo remover este “lixo” dos hidratos de carbono utilizados nos músculos. Outras prováveis causas são deficiência de cálcio, comum na gravidez, o que leva a uma alteração na contracção muscular, cãibras, desidratação que leva a perdas importantes de sódio e potássio, o que altera a capacidade de contracção e descontracção muscular, levando também a cãibras. A falta de potássio não é a principal causa de cãibras, mas a banana colabora com uma quantidade de hidratos de carbono (uma banana média tem mais de 20 gramas de hidratos de carbono), e se for bem digerida colabora como fonte de energia. Sem dúvida a banana pode ajudar, mas como a falta de nutrientes não é a única causa para o aparecimento das cãibras, não se pode dizer que apenas o consumo de alimentos ricos em potássio e cálcio seja a solução. Além disso, ainda não se sabe muito bem o mecanismo de origem das cãibras, portanto, é melhor procurar um especialista da área no caso de repetições frequentes.

 

Posso comer apenas uma barra de cereais para atingir a minha necessidade diária de fibras?

MITO – É só observar a quantidade de fibras em gramas por unidade. Em média, uma barra de cereais tem de 1 a 4g de fibras, sendo que a recomendação diária para um indivíduo saudável é de 30g. Imagine quantas barras teria que comer diariamente para atingir a necessidade de fibras apenas com este alimento! Portanto, a melhor maneira de atingir a recomendação é incluir mais alimentos crus nas refeições, como folhas verdes e frutas.

 

Comer abacate engorda?

MITO – O abacate é realmente uma das frutas mais calóricas, mas se consumida em quantidade adequada não causa aumento de peso. Ao contrário do que muitos pensam, a gordura presente no abacate não é a gordura saturada e assim o tipo de gordura saudável, a insaturada, capaz de reduzir o colesterol LDL (o chamado mau colesterol).

 (Adaptado de: http://www.saudenarede.com.br/?p=av&id=Mitos_Sobre_Alimentacao )

 

Vitamina E Fevereiro 27, 2008

Filed under: Vitaminas — angelamarques @ 10:33 pm

AP - 12º AA vitamina E interfere na reprodução. A sua ausência no organismo pode causar a esterilidade. A vitamina E pode prevenir a formação de coágulos no sangue e minimizar o processo inflamatório envolvido no desenvolvimento de doenças de coração. É encontrada na geléia real da abelha, no amendoim, na castanha, na beterraba e especialmente nos cereais.

  • Propriedades de alguns alimentos ricos em vitamina E:
    • Amendoim: a semente do amendoim é considerada um dos alimentos mais completos em nutrientes, pois contém lipídos, vitaminas, carboidratos e sais minerais. Além disso, contém 26% de proteínas,  sendo esta percentagem de proteínas maior do que na maioria das carnes, queijo ou leite integral. Possui funções reguladoras dos sistemas do organismo, principalmente do sistema neuro-muscular. Apesar de conter um elevado valor calórico, não possui colesterol.
    • Beterraba: é da família do espinafre, acelga (também conhecida como beterraba branca) e couve. A beterraba traz muitos benefícios à saúde, sendo usada como fonte de clorofila, ferro, cálcio e vitaminas. As suas raízes são excelentes no tratamento de problemas de fígado.
    • Cereais: tais como o trigo, o milho, a aveia e o arroz contêm amido ou fécula que proporcionam energia e algumas proteínas. O grão e a sua casca contêm minerais e vitaminas. Por isso, o pão é feito de farinha de trigo integral ou os cereais complementados com ferro.
Texto adaptado da revista “Alimentação e Saúde”, Edição nº1, Editora Escala
 

A Alimentação na Europa Fevereiro 26, 2008

Filed under: Alimentação na Europa — chocolatinhos @ 8:53 pm

Nestes últimos meses o nosso grupo de Área de Projecto desenvolveu um conjunto de 6 cartazes sobre a diferente alimentação que se tem em 18 países diferentes da Europa: Espanha, Áustria, Suécia, Noruega, Alemanha, Turquia, Finlândia, Bélgica, Dinamarca, Holanda, Malta, Grécia, Itália, Rép. Checa, Luxemburgo, Grã-Bretanha, França e Hungria.
Esses cartazes foram expostos na cantina da escola, e esperamos que te mantenham informado sobre a diversidade gastronómica que existe na Europa.

 AP - 12º A

AP - 12ºA

AP - 12º A

 

AP - 12º A
AP - 12º A
AP - 12ºA

 

 

A importância dos alimentos vermelhos! Fevereiro 24, 2008

Filed under: ALimentação Colorida — marlenesantos @ 12:51 pm

         AP - 12º AAs substâncias responsáveis pela cor vermelha nos alimentos são os fitoquímicos:  licopeno e a antocianina. O licopeno age como antioxidante e a antocianina estimula a circulação sanguínea.
Os alimentos vermelhos para além de saborosos, enriquecem a dieta alimentar e são óptimos para evitar doenças como as diabetes e o cancro. Segundo estudos da OMS, Organização Mundial de Saúde, os frutos e vegetais vermelhos consumidos em grandes quantidades levam a um bom funcionamento do coração AP - 12º Ao que leva a uma menor probabilidade de contrair doenças. Assim a ingestão de alimentos de cor vermelha: melhora a saúde cardiovascular e a memória ; diminuem o risco de cancro e de doenças do tracto urinário. Os frutos silvestres são fortificantes naturais, previnem a má digestão e ajudam a combater outros danos no organismo. Por exemplo, as framboesas são conhecidas por reduzirem o risco de cancro até 80%, os mirtilos ajudam a combater a depressão assim como as infecções urinárias, as groselhas ricas em vitamina C e potássio ajudam a baixar a tensão arterial. Ao comer morangos o seu corpo está a ajudar, pois o ácido úrico irá eliminar!
      Se na sua alimentação incidir neste alimentos só tem a ganhar, pois estes são essenciais para um bom funcionamento do organismo e se não estão incluídos na sua alimentação trate de incluir pois só ira sair beneficiado.

*O vermelho ajuda a proteger o seu coração!*

 

Como curar as dores de cabeça Fevereiro 23, 2008

Filed under: Doenças — luisrocha @ 5:59 pm

Malaguetas

AP - 12º AA capsaicina é uma substância química de origem vegetal com propriedades analgésicas que pode ser utilizada em casos de dores de cabeça, artrite ou sinusite. Com muito betacaroteno, são anticancerígenas e combatem o envelhecimento precoce, estimulando a boa disposição. Podem ser ingeridas ou colocadas sobre a zona dorida.

 

 

 Nozes

AP - 12º ACheias de vitamina E, ajudam a eliminar os radicais livres responsáveis pela maioria das dores de cabeça. Boas fontes de ómega 6 e de pectina, reduzem os níveis de colesterol e combatem as doenças cardiovasculares. São úteis em casos de cabelo seco ou caspa e unhas quebradiças. Aconselhadas a desportistas, acalmam ainda o stresse.

 

 

Cavala

AP - 12º AOs ácidos gordos ómega 3 têm uma acção anti-inflamatória sobre o organismo, podendo ser úteis na prevenção de enxaquecas. Os mesmos nutrientes ajudam a reduzir o colesterol e, numa acção conjunta com as propriedades benéficas da vitamina D de que também é fonte, podem aliviar alguns sintomas da psoríase.

 

Arco-Íris Da Longa Vida Fevereiro 22, 2008

Filed under: ALimentação Colorida — marlenesantos @ 11:59 pm

Uma boa alimentação não consiste só em variar os alimentos mas também em saber combiná-los. A melhor maneira para combinar os alimentos é através das cores, segundo David Heber, médico americano, um sistema de código de cores aumenta a eficácia na combinação dos alimentos, acrescentando que basta uma porção diária de cada grupo de alimentos para diminuir os riscos dos problemas de saúde.
    A cor dos alimentos é determinada pela presença de pigmentos, que são substâncias que além de colorirem apresentam importância na protecção e prevenção do organismo contra doenças infecciosas.

Nós somos o que comemos”,  Hipócrates 

Já no seu tempo, Hipócrates (pai da medicina) defendia que aquilo que comíamos reflectia o que somos, muitos médicos baseiam-se nesta citação e por isso recorrem a alimentação como receita médica. Cada cor tem determinada função, e só juntando todas as cores do arco-íris é possível tirar partido de todos os pigmentos que fazem bem à saúde.

AP - 12º A